Neilinha Andrade leva dança contemporânea para o primeiro solo do Respire Dança

No novo clipe do canal a bailarina interpreta uma jovem que faz uma audição. A performance tem inspiração na música “Feeling Good”, com Nina Simone

A bailarina Neilinha Andrade faz o primeiro solo do canal Respire Dança. No vídeo Desafio, ela faz improviso tendo como trilha a música Feeling Good, com Nina Simone. Como locação foram utilizados ambientes do Ballet Tereza Cintra, na Pituba, espaço onde várias vertentes da dança são desenvolvidas por alunas de diferentes faixas etárias. Neste universo, o roteiro de Heronildes Santos Soriano Ferreira foca a artista como uma dançarina que enfrenta uma audição. A coreografia é da própria Neilinha.

Com direção de Leandro Soriano, o audiovisual trabalha com jogos de luz e sombra para enfatizar os sentimentos da personagem no foco. É com a emoção à tona que a bailarina da ficção apresenta a uma banca examinadora o seu solo. O resultado desta curta trama já está sendo conferido pelo público do Respire Dança no YouTube (https://goo.gl/G43s4g) e no Facebook (https://goo.gl/OMKEPK). O canal também divulga conteúdo no Instagram e Twitter.

Neilinha Andrade, 30 anos, começou a se interessar por dança aos 10 anos e se formou na Escola de Dança da Funceb, em 2016. Se dedica ao estudo das danças de salão desde 2010, na Academia Baiana de Dança de Salão. Atua também em produção cultural, tendo participado da produção do Rhytmos 2017 (workshop de dança contemporânea, afro e moderna, em Aracaju), FILTE 2016 (Festival Latino de Teatro) e Protagonismo Juvenil,pela Funceb, em 2015.

A artista desenvolve trabalhos como multiplicadora na dança de salão e em dança moderna, contemporânea e Pilates. Mantém o trabalho como bailarina,coreógrafa e pesquisadora. É membro da Cia ConexSoul e Convergindo.

Série de Vídeos

O vídeo é o quarto lançado na web pelo Respire Dança. O canal foi lançado em abril, Mês da Dança, quando levou ao público uma série celebrativa com vídeos com artistas renomados. O primeiro foi Samba é arte, com Jaguar Santana e Cissa Barbosa, registrado no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM/IPAC). O segundo vídeo, Tango por Amor, foi gravado no Palacete das Artes, com os dançarinos Victor Rocha Lima Santos e Bianca Martins.  O terceiro foi “De Repente, zouk“, com Marcelo Falcão e Naiane Darlen. O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), apoiou os dois vídeos iniciais da série.  A CCR Metrô Bahia apoiou o terceiro e o quarto conta com o apoio do Balé Teresa Cintra.

Claudia Pedreira

Claudia Pedreira

Claudia Pedreira, formada em jornalismo pela UFBA, atuou como repórter especial e editora em veículos impressos, tendo feito parte do quadro da Tribuna da Bahia, Correio da Bahia, A TARDE, Correio e Revista Lets Go. Sua trajetória é marcada pelo trabalho na área cultural, com desdobramento para TV, cinema, teatro, dança, quadrinhos, enfim, cultura pop em geral. Foi premiada com o ABI pela matéria de capa do caderno Folha, do Correio da Bahia, sobre Código Penal. Coordena a ASCOM da Funceb e dirige a Palavra Cruzada Assessoria de Comunicação. Há 16 anos faz aulas de danças, há quatro firmou compromisso eterno com a dança e salão e devoção aos grandes mestres.
Claudia Pedreira